terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Natal 2009


segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

A menina que calou o mundo por cinco minutos

video

Eis a prova como os adultos têm tudo para aprender com as crianças. Acho bem que o façam rapidamente porque, tal como ilustra a menina, a humanidade está a torna-se a principal ameaça da humanidade. Que tal menos cimeiras, conferências, palestras... menos treta e mais acção?! Há demasiada bagunça no mundo, que precisa que ser limpa agora e já, pois amanhã é muito tarde. E sem Mundo, também não existe humanidade...

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

A minha 1ª palestra

Tendo a minha mãe como porta-voz, falarei de situações de discriminação, apresentando também sugestões de mudança.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

"Sorriso da Diferença" - Um exemplo a seguir!

Três finalistas do 12º ano do Centro de Estudos de Fátima desenvolvem um trabalho para a Área de Projecto. O tema escolhido para esta área curricular foi Patologias Psiquiátricas, tendo como título "O sorriso da Diferença".
O projecto consiste num conjunto de actividades lúdicas, que decorrerão em Fátima, durante o mês de Abril, com o objectivo de sensibilizar a população para a questão da deficiência.
O jovens agarram o projecto com paixão e ambição, querendo dar o seu contributo contra a discriminação. Cada um dos três alunos patilha a sua visão sobre a deficiência, tendo todos o mesmo objectivo.
“Quero dar a conhecer à população em geral esta realidade, quero aprofundar os meus conhecimentos acerca da temática em causa e sobretudo puder contribuir para um mundo mais sensível onde a diferença não seja vista de lado!!!” – diz o Vasco.
Joana conta que se sente revoltada com a forma negativa como a sociedade olha para os deficientes: “Pretendo, assim, através do trabalho de Área de Projecto, mostrar à sociedade que as pessoas portadoras de certas doenças têm, tal como todos, imensos objectivos, querendo também colaborar na diminuição dos obstáculos injustificados que lhes são colocados durante o caminho para alcançar os seus sonhos. Desejo, sobretudo, contribuir, o pouco que seja, para alterar a visão errada que a maioria da sociedade tem em relação a esta temática”. Assim como Cláudia: “encaro este projecto como uma possível forma de mudança, de mentalidades, ideias, costumes da nossa sociedade, apesar de ser um projecto muito ambicioso, bem sei, e talvez inglório, pois vivemos um “país fechado”, retrógrado quando toca à diferença, à novidade. Infelizmente, vivemos numa sociedade que rejeita, desrespeita, “agride” as pessoas que têm uma diferença, a qual deveria ser vista com normalidade, carinho e afecto, pois são pessoas que não têm culpa de serem portadoras de determinada doença, que têm sentimentos, ideias, objectivos e sonhos, como os “ditos normais” e portanto precisam de ser ouvidos, ajudados a realizar esses sonhos, a mostrar as suas qualidades, a serem felizes. Por isto tudo, considero imperioso fazer alguma coisa para que os direitos destas pessoas sejam finalmente cumpridos e respeitados. Anseio mudar a mentalidade da sociedade, ambiciono deixar a minha marca, numa sociedade tão egoísta, torná-la diferente e mais uniforme, algo, que parece impossível, mas tenho algo dentro de mim que obriga a agir e não baixar os braços, pois esta realidade, em que hoje vivemos entristece-se-me”.
Numa sociedade individualista como a nossa, é de louvar que três jovens, sem qualquer tipo de incapacidade, se preocupem e disponham a lutar contra a discriminação das pessoas com deficiência. Que muitos outros sigam o seu exemplo, porque só assim é que teremos um mundo mais justo, unido e feliz!
O grupo pediu-me ajuda e eu não pude deixar de dar o meu pequeno contributo para este grandioso projecto. Para tal, criei o logótipo “Sorriso da Diferença”, cujo site é http://osorrisodadiferenca.weebly.com .